Buscar
  • adrianagonbueno

Como você se sentiu no puerpério?


Quem se identifica? É fato que o nascimento do bebê é um momento muito marcante na vida das mães. Mas a maternidade, muitas vezes, é romantizada. Ninguém conta que se sentiu com medo quando pegou o filho nos braços, ou que em muitos momentos se sentia triste sem ter motivo, e logo em seguida vinha uma culpa...


Toda mudança vem acompanhada de uma transição. Com a gestação não é diferente: além de todos os papeis que a mulher já desempenha, como esposa, profissional, dona de casa, ela também se torna mãe, o que exige dela muita energia para se reequilibrar diante de todas as áreas da vida.


É por isso que sentimentos ambivalentes de euforia e alívio, melancolia e alegria, cuidado extremo, insegurança, medo, entre outros, marcam o puerpério. Somados a elas, vem à privação do sono, a falta de rotina, as dificuldades com a amamentação. É um momento de adaptação.


Por isso, o apoio emocional neste momento é tão importante, favorecendo o bem estar físico e emocional da mulher! A rede de apoio é um fator de segurança, de proteção e bem estar para a recém-mãe! Um acompanhamento psicológico durante a gestação e no pós-parto também auxilia as mulheres a lidarem com estes sentimentos de maneira mais tranquila!


Dra. Adriana Gonzalez Bueno

CRM 176603 RQE 79903

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo