Buscar
  • adrianagonbueno

Famílias homoafetivas


Famílias homoafetivas ainda enfrentam muito preconceito no Brasil. São frequentes os comentários carregados de julgamentos e que expressam ignorância em relação às famílias formadas por um casal LGBT. Além dos comentários, os casais também são vítimas de olhares e atitudes maldosos, reflexo do preconceito velado.


Constrangimentos também são comuns nas datas comemorativas, como Dia das Mães e Dia dos Pais. É quando surgem as perguntas como “Quem é a mãe?’’ e “Quem é o pai?”. O ideal é aproveitar os momentos oportunos para esclarecer a situação e passar a informação correta. Isso porque, de acordo com o presidente da Associação Brasileira de Famílias Homotransafetivas, o preconceito é fruto da desinformação.


Apesar das atitudes preconceituosas, um estudo recente das Universidades de Roma e do Texas provou que filhos de pais do mesmo sexo crescem tão bem psicologicamente quanto filhos de relacionamentos heteronormativos, ou até mesmo melhores.


Não é segredo que a educação e cuidado fornecidos por uma família homoafetiva não difere da criação heterossexual. A sexualidade em nada interfere no desenvolvimento da criança, por mais difícil que seja para algumas pessoas entenderem.


Lidar com o preconceito pode ser um grande desafio para famílias LGBTs. Por isso, não é raro deparar-se com consequências graves para a saúde mental de pais homossexuais. Se esse é o seu caso, não tenha medo de ir em busca de ajuda!


Dra. Adriana Gonzalez Bueno

CRM 176603 RQE 79903

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo