Buscar
  • adrianagonbueno

Mães de UTI


Quem aí acompanhou nas redes sociais os relatos da Romana Novais que deu à luz à pequena Raika com apenas 32 semanas? A bebê precisou ficar na UTI por vários dias, e a mãe, que estava com Covid, não pode nem visitá-la no hospital.


Só quem é mãe e viveu a dor de ir para casa, deixando o bebê recém-nascido na UTI neonatal, vai entender o tanto que este é um desafio e tanto para a mulher. É contra o que planejamos e queremos, gera um sofrimento psicológico gigante, por todas as preocupações e inseguranças e, justamente por isso, precisamos olhar com atenção e cuidado.


Sempre falo por aqui sobre os cuidados que a mãe “recém-nascida” precisa, e isso se intensifica quando é a mãe de um bebê hospitalizado. A mãe precisa se dedicar à saúde mental, pois muitas vezes terá que atravessar este desafio por semanas ou até meses até o bebê poder ir para casa.


Nesses caso, a rede de apoio se torna ainda mais importante. Ter um(a) parceiro(a) ao lado faz toda a diferença.


Se você foi mãe de UTI, compartilhe com a gente: o que mais te ajudou a superar este desafio? Encaminhe este post para mães e gestantes e as encorajem a sempre buscar ajuda para atravessar todos os desafios!


Dra. Adriana Gonzalez Bueno

CRM 176603 RQE 79903

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo