Buscar
  • adrianagonbueno

Produção Independente


Hoje em dia, ter um filho não é sinônimo de ter um companheiro(a) ao lado. Muitos são os casos de mulheres que, por diversos motivos, optam por uma produção independente na hora de formar uma família.


Com os avanços da ciência, a reprodução assistida é uma alternativa eficaz e segura para as mulheres que sonham com a maternidade.


Não é uma decisão fácil, mas nada impede que uma família constituída por mãe e filho(a) seja feliz e estruturada. Mas nós sabemos que os dilemas são inúmeros.


Talvez uma das principais dificuldades seja conciliar a vida social, profissional e familiar. Dar conta das tarefas sem o apoio de um companheiro(a) não é uma tarefa simples! Além disso, a quantidade extra de tarefas que se somam pode ser um choque no começo. Organizar o dia para conseguir realizar todos os objetivos e ainda fazer sobrar tempo para estar com o filho pode ser algo estressante. Por isso, é importante que essa mulher tenha também alguma forma de rede de apoio, independente não quer dizer sozinha!


Outro ponto que merece destaque é o comportamento da sociedade diante de mulheres que optam pela produção independente. O assunto ainda é tratado como tabu por muitas pessoas.


Os dilemas, para muitas mulheres, podem ser extremamente exaustivos, tanto no âmbito físico quanto mental.


Apesar de todas estas dificuldades, é importante ressaltar que família não segue uma receita de bolo. Ser feliz é uma construção diária, que envolve muito trabalho e paciência.


Mas lembre-se que você não precisa passar por nada disso sozinha. Se os dilemas da maternidade independente têm sido difíceis de lidar e têm atrapalhado sua qualidade de vida e relacionamento com seu filho(a), procure ajuda profissional. O acompanhamento psicológico e psiquiátrico pode ser fundamental em todo esse processo!


Dra. Adriana Gonzalez Bueno

CRM 176603 RQE 79903

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo