Buscar
  • adrianagonbueno

Tabagismo na gestação


Não é segredo que o ato de fumar traz graves consequências para a saúde de qualquer pessoa. Porém, o hábito é ainda mais prejudicial para as mulheres durante a gestação.


Para a mãe, há risco de trombose venosa profunda – que pode levar à morte – além de descolamento de placenta e hemorragias uterinas.


E para o bebê, as consequências são ainda mais graves.


De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), há o dobro de chance do bebê nascer abaixo do peso, 70% de possibilidade de aborto espontâneo e 30% de chance de morte perinatal.


No futuro, a criança está sujeita a contrair infecções respiratórias com mais facilidade, além de adoecer duas vezes mais do que filhos de não-fumantes.


O hábito traz prejuízos irreparáveis para a sua saúde e do seu filho. Por isso, lembre-se de que tabagismo tem tratamento! Se não conseguir sozinha, procure um psiquiatra.


Dra. Adriana Gonzalez Bueno

CRM 176603 RQE 79903

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo