Buscar
  • adrianagonbueno

Transtornos alimentares na gestação


Você é insatisfeita com a sua imagem? Você sabia que mulheres que têm algum tipo de problema com a sua própria imagem ou já sofreram de anorexia ou bulimia têm maiores chances de desenvolver um transtorno alimentar durante a gestação?


É natural que a mulher ganhe peso durante a gravidez. Quando se tem um IMC normal (entre 18,5 e 24,9), a mulher pode ganhar até 15 quilos durante a gestação. Mas há casos em que as mulheres ficam tão preocupadas com o ganho de peso, que acabam entrando em dietas restritivas, obcecadas com a própria imagem e, muitas vezes, com uma imagem distorcida da forma como, de fato, estão.


Este tipo de transtorno alimentar na gravidez tem sido chamado de pregorexia, que é a junção do termo gravidez em inglês (pregnant) e anorexia. Quando a mulher sofre com este transtorno ela coloca em cheque a sua própria saúde e o desenvolvimento do bebê, pois pula refeições, faz jejum sem necessidade, faz uso de medicamentos como diuréticos e laxantes, provocam vômitos e, por conta de todo o contexto, acabam comendo de forma compulsiva.


É por isso que é muito importante fazer o acompanhamento psiquiátrico durante a gestação. Quando diagnosticada, a pregorexia é acompanhada pela psiquiatra com o objetivo de tratar o transtorno de distorção da própria imagem que a mulher tem enfrentado e ajudá-la a ter uma rotina alimentar saudável e sem culpa.


Grávidas devem ter uma preocupação com uma alimentação balanceada, com a prática regular de atividades físicas conforme indicação médica, mas jamais devem radicalizar em um universo de “grávida fitness” com corpo perfeito muitas vezes disseminado nas redes sociais e pela mídia. A mulher vai ganhar peso, vai ter estria, vai se sentir inchada… E, para isso, deve estar consciente e forte para lidar com as mudanças sem ter o seu equilíbrio emocional e alimentar afetado.


Dra. Adriana Gonzalez Bueno

CRM 176603 RQE 79903

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo